Página 4 de 5

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 30 Jun 2007 23:12
por sirlei
Uma dúvida, observo que em improvisos de uma maneira geral a 7° é evitada, já ouvi falar que ele " atrapalha" no campo harmônico na hora de improvisar, isso procede ou é lenda?

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 04 Jul 2007 01:03
por Alex Freitas
sirlei escreveu:Uma dúvida, observo que em improvisos de uma maneira geral a 7° é evitada, já ouvi falar que ele " atrapalha" no campo harmônico na hora de improvisar, isso procede ou é lenda?
Olá, Sirlei

A sétima é uma nota vital e ela a meu ver é segunda nota em grau de importância, só perdendo para a terça do acorde/escala.
A sétima é quem diz se o acorde tem característica dominante ou tônica por exemplo. Uso muito a sétima, e deve ser enfatizada porquê deixa claro que o solista/improvisador sabe o que está fazendo, agora dependendo do tipo de música, ela pode ser uma tensão forte, mas em Jazz, Blues, Bossa, Funk ela cai muito bem e é sempre bem-vinda!

Abraços

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 11 Nov 2008 10:48
por William Hayama
Olá à todos!!!

O Guto comentou na mensagem deste tópico sobre o cliche harmonico, alguém poderia falar um pouquinho mais sobre isso?

Para tocar o cliche harmonico eu preciso saber toda a harmonia da música?? tenho que fazer a análise como os centros tonais??



Abraços

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 05 Jan 2009 11:09
por michelvsouza
tão falando em grego rss, quem traduzirá?

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 31 Jan 2009 02:14
por rubens
Pessoal, esse é o site mais completo que conheço sobre Improvisação.
Traduziram o livro "Uma Introdução à Improvisação no Jazz" de Marc Sabatella e publicaram neste site:

http://www.jazzbossa.com/sabatella/

Divirtam-se!!!

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 24 Fev 2009 17:02
por JEFFÃO
olá galera muito bom esse topico!!!!sem querem fugir muito do assunto gostaria de saber !!!
quando se tem uma certa sequencia harmonica, analizamos ela descobrimos as escalas que vai ser usada nos acordes...
por exemplo Dm e o II grau de CM, o V grau de GM e assimm vai...
quando acho a escala que vai soar melhor eu uso a escala, por exemplo a escala de CM mais com a tonica C???ou apenas a escala em cima do acorde que e Dm mais observando que a tonica do acorde vai ser sempre Dm...
voceis entenderão minha pergunta??
porquê não achei nadad que fala sobre isso, que quando tento um solo procuro sempre começar na tonica do acorde mais as vezes fica muito repititivo....referente aos modos gregos pode se usar um modo para cada acorde???no caso de um acorde de Dm pode se usar o modo dorico..que e uma escala caracteristica do Dm pelo modo dorico ser uma escala menor como Dm....
gostaria de entender isso para que possa estudar mais e num caminho que esteje certo....
espero que entendão!!! abraços a todos....

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 25 Fev 2009 11:22
por JEFFÃO
muito obrigado pelas informações amigo flautista....
você disse uma coisa muito importante as vezes tem professores que não facilita so complica as coisas, misturando tudo dentro da sua cabeça,mas para entender mais sobre o asunto estudo bohumil med e um metodo de jazz isso me ajuda muito, so que essas coisas tal como o V grau de toda escala vai ser um V7 estou sabendo agora...rsrsrs
mais ja surgiu mais uma duvida todo acorde da dominante obrigatoriamente vai ser V7??e obrigado adicionar a 7 no acorde??
flautista você disse que o V grau de G e D7??? e o que entendi pela sua explicação..... abraços a todos e que DEUS os abençoe....

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 25 Fev 2009 20:30
por JEFFÃO
ok , mano vou estudar mais o assunto abraços....

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 21 Jul 2009 21:29
por Alex Freitas
JEFFÃO escreveu:o V grau de toda escala vai ser um V7 estou sabendo agora...rsrsrs
mais ja surgiu mais uma duvida todo acorde da dominante obrigatoriamente vai ser V7??
Nem sempre o V grau de TODAS as escalas será um dominante, há casos como, a escala menor natural que o V grau é um Vm7: em Lá menor = E, G, B, D.
No caso das escalas MAIORES, ai sim, todo V grau será um acorde de função dominante. Todo acorde dominante será o V grau de outro grau, veja no exemplo abaixo de uma harmonia simples, em negrito os Dominantes:

C / Am7 / Dm7 / G7 / C /
C / A7 / Dm7 / G7 / C //

A harmonia acima se encontra em Dó Maior, sendo o G7 um acorde dentro do centro tonal de C, logo seu V grau., recebe a denominação de DOMINANTE PRIMÁRIO. Encontramos também o A7 que não pertence ao centro tonal de Dó Maior, porém é V grau de Dm, recebendo a denominação de DOMINANTE SECUNDÁRIO. Podemos encontrar vários DOMINANTES SECUNDÁRIOS em uma harmonia, pois cada grau pode ser precedido (ou preparado) por seu próprio Dominante, como abaixo:

C E7 / A7 / D7/ G7 / C //

Onde temos:

E7 = V grau de A
A7 = V grau de D
D7 = V grau de G

Abraços.

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 23 Jul 2009 15:15
por Michella
Aiai.....Isso tudo é muito bom!!! Mas.... dá um nó da kbeça kkkkkkk :roll:

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Ago 2009 14:08
por adrpat
rubens escreveu:Pessoal, esse é o site mais completo que conheço sobre Improvisação.
Traduziram o livro "Uma Introdução à Improvisação no Jazz" de Marc Sabatella e publicaram neste site:

http://www.jazzbossa.com/sabatella/

Divirtam-se!!!
Rapaz, excelente material. vlw por esta dica palmas palmas palmas

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Ago 2009 14:32
por guidosax
Otimo post, parabens ao autor e colaboradores

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 03 Nov 2009 14:10
por Alex Freitas
Opções melódicas para acorde menor

Olá, amigos.

Gravei um pequeno vídeo para uns amigos, testando as diversas sonoridades sobre um acorde menor, queria compartilhar com a comunidade.

http://www.youtube.com/watch?v=-GxiENFEI5U

Modos e escalas usados:
Dorico
Eolio
Frigio
Pentatônica meio tom acima
Menor Harmônica
Menor Natural
Diminuta meio tom acima.

Qualquer comentário/crítica/sugestão estamos aí.

Forte Abraço e Muito Som!

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 11 Nov 2009 14:43
por Fabio Ricardo Machado
Alex,

Valeu e Parabéns pela gravação!!!

Depois de longa data, voltei a ter um pouco mais de tempo para estudar música e li novamente este tópico pois recomeçarei por estas linhas...

Li que a idéia do tópico seria evoluir nos estudos ao ponto de escolher entre as diversas possibilidades de escala dentro do centro tonal estabelecido. Não sei se não me atendei na leitura mas acredito que não evoluimos até este ponto, correto?

Pergunto porquê esse assunto sempre me interessou muito e se possível, poderíamos tentar a sequência dele?

A princípio, minha dúvida é: Tenho o centro tonal analizado e definido para uma determinada harmonia. Quais escalas poderemos utilizar para este centro tonal?

Grande abraço,

Fábio Machado

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 11 Nov 2009 18:44
por Alex Freitas
Fabio Ricardo Machado escreveu:...esse assunto sempre me interessou muito e se possível, poderíamos tentar a sequência dele?
Sim, poderíamos, só depende do interesse do pessoal por outros assuntos diferentes de High Notes, Som Rouco, Palato isso, Frullato, Split Tone rsrs
Fábio, já resolveu/entendeu todos os exercícios desde o início do tópico? Há alguma dúvida?

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 12 Nov 2009 13:46
por Fabio Ricardo Machado
Alex, comecei a resolver os exercícios desde o início mais ainda não os terminei. Por enquanto sem dúvidas, ou melhor, com o que ja tem postado tenho conseguido me virar bem.

Mas depois de ler o tópico todo novamente e ler também o tópico de Modos gregos e tentar fazer a correlação entre ambos, me surgiu uma dúvida inicial, onde você postou a seguinte harmonia:

Dm7 / G7 / Cm7 / F7 / Bb7 / Em7 / A7 / D7M //

Dm7 = IIm7 em C
G7 = V7 em C
Cm7 = IIm7 em Bb
F7 = V7 em Bb
Bb7 = V7 em Eb
Em7 = IIm7 em D
A7 = V7 em D
D7M = I7M em D

Relacionando com os modos:

Jonio = I7M
Dorico = IIm7
Frigio = IIIm7
Lidio = IV7M
Mixolidio = V7
Eolio = VIm7
Locrio = VIm7(b5)

Concluiu-se que:

Nos acordes IIm7, usaremos (inicialmente) o Modo Dórico
Nos V7, usaremos o Mixolidio
No I7M usaremos o Modo Jonio.

Tudo isso foi muito bem esclarecido para mim. Minha dúvida é a seguinte. Com base na tabela dos modos, resumida apenas nos 3 modos do exemplo acima:

Modo Dórico: ----------------> T - 2 - 3b - 4 - 5 - 6 - 7m - T
Modo Mixolídio ----------------> T - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7m - T
Modo Jônio (Escala Maior): -> T - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7M - T

Alem de escolher a escala a ser utilizada na hora do improviso, ja tendo o centro tonal definido, temos que nos preocupar em qual dos modos executar esta escala, é isso?

Ai fico pensando, se para o primeiro acorde da Harmonia, o Dm7 que é o IIm7 em C, eu posso usar uma escala de C no improviso mas no modo Dórico, ou seja, o E será bemol e o B sera menor, ou seja, bemol também? Faz sentido o que estou falando ou estou totalmente por fora?

Depois me confundo mais ainda se fosse usar outra escala para este mesmo acorde, supondo que possa usar a escala de Blues (não sei se pode) neste exemplo, para simplificar a explicação da minha dúvida, vou escrevê-la abaixo:

C,Eb,F,F#,G,Bb

Pensando nela no modo Dórico, como ficaria essa Terça bemol? E a sétima menor?

Grande abraço,

Fábio Machado

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 13 Nov 2009 17:03
por Alex Freitas
Fábio, o ideal seria postar as respostas aqui para acompanhar-mos, mas vamos lá.

Estamos falando de 2 assuntos diferentes: Centro Tonal e Modos.

No centro tonal você engloba o máximo de acordes possíveis com uma mesma escala, a escala do Centro Tonal.

F / Am7 / Bb / C /
Cm7 / F7 / Bb/ Bbm /
F / Am7 / Gm7 / C7 ://

Nesta simples harmonia, separei em 3 Centros Tonais. Saberia dizer quais são?
Fabio Ricardo Machado escreveu:... fico pensando, se para o primeiro acorde da Harmonia, o Dm7 que é o IIm7 em C, eu posso usar uma escala de C no improviso mas no modo Dórico, ou seja, o E será bemol e o B sera menor, ou seja, bemol também? Faz sentido o que estou falando ou estou totalmente por fora?
Agora falando em Modos:
Para o acorde em questão Dm7 a escala dórico correspondente é da própria fundamental, ou seja, D. D dórico cujas notas são, D,E,F,G,A,B,C.

Vou bolar algum exercício para ativar o tópico dos Modos Gregos e esclarecemos este assunto por lá.

Forte Abraço.

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 17 Nov 2009 16:02
por Fabio Ricardo Machado
Grande Alex,

Vou postar os exercicios que refiz... estou terminando! Ae ja coloco a resposta dos centro tonais tb...

Infelizmente nao consigo responder de um dia para outro, vontade nao falta, mas na medida do possivel, conforme for estudando e fazendo os exercicios, vou postando.

Abraco,

F'abio Machado

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:33
por Fabio Ricardo Machado
Alex, conforme disse, terminei de refazer os exercícios e estou colocando em vários posts abaixo, ok?

1) Dm
Dm é segundo grau em Do Maior ( IIm em C )
Dm é terceiro grau em Sib Maior ( IIIm em Bb )
Dm é sexto grau em Fa Maior ( VIm em F )

2) Gm
Gm é segundo grau em Fá Maior ( IIm em F )
Gm é terceiro grau em Mib Maior ( IIIm em Eb )
Gm é sexto grau em Sib Maior ( VIm em Bb )

3) C7
C7 é quinto grau em Fá Maior ( V7 em F )

4) Am
Am é segundo grau em Sol Maior ( IIm em G )
Am é terceiro grau em Fa Maior ( IIIm em F )
Am é sexto grau em Do Maior ( VIm em C )

5) Bb
Bb é primeiro grau em Sib Maior ( I em Bb )
Bb é quarto grau em Fa Maior ( IV em F )

6) F
F é primeiro grau em F Maior ( I em F )
F é quarto grau em C Maior ( IV em C )

Escala de F

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:33
por Fabio Ricardo Machado
D7M / E7 / Em7 / A7 / D7M //

D7M
D7M é primeiro grau em Ré Maior ( I em D )
D7M é quarto grau em Lá Maior ( IV em A )

E7
E7 é quinto grau em La Maior ( V7 em A )

Em7
Em7 é segundo grau em Ré Maior ( IIm em D )
Em7 é terceiro grau em Do Maior ( IIIm em C )
Em7 é sexto grau em Sol Maior ( VIm em G )

A7
A7 é quinto grau em Ré Maior ( V7 em D )

D7M
D7M é primeiro grau em Ré Maior ( I em D )
D7M é quarto grau em Lá Maior ( IV em A )

Escala de D, com excessão para o acorde de E7, onde usaríamos escala de A.

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:34
por Fabio Ricardo Machado
Bb7M / Eb7M / Dm7 / G7 / Cm7 / Am7(b5) / Bb7M //

Bb7M
Bb7M é primeiro grau em Sib Maior ( I em Bb )
Bb7M é quarto grau em Fá Maior ( IV em F )

Eb7M
Eb7M é primeiro grau em Mib Maior ( I em Eb )
Eb7M é quarto grau em Sib Maior ( IV em Bb )

Dm7
Dm7 é segundo grau em Do Maior ( IIm em C )
Dm7 é terceiro grau em Sib Maior ( IIIm em Bb )
Dm7 é sexto grau em Fá Maior ( VIm em F )

G7
G7 é quinto grau em Dó Maior ( V7 em C )

Cm7
Cm7 é segundo grau em Sib Maior ( IIm em Bb )
Cm7 é terceiro grau em Láb Maior ( IIIm em Ab )
Cm7 é sexto grau em Mib Maior ( VIm em Eb )

Am7(b5)
Am7(b5) é sétimo grau em Sib Maior ( VII em Bb )

Bb7M
Bb7M é primeiro grau em Sib Maior ( I em Bb )
Bb7M é quarto grau em Fá Maior ( IV em F )

Escala de Bb, com excessão do acorde de G7, onde usaríamos escala de C

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:35
por Fabio Ricardo Machado
Bm7 / E7 / A7M / Am7 / D7 / G7M //

Bm7
Bm7 é segundo grau em Lá Maior ( IIm em A )
Bm7 é terceiro grau em Sol Maior ( IIIm em G )
Bm7 é sexto grau em Ré Maior ( VIm em D )

E7
E7 é quinto grau em La Maior ( V7 em A )

A7M
A7M é primeiro grau em La Maior ( I em A )
A7M é quarto grau em Mi Maior ( IV em E )

Am7
Am7 é segundo grau em Sol Maior ( IIm em G )
Am7 é terceiro grau em Fá Maior ( IIIm em F )
Am7 é sexto grau em Do Maior ( VIm em C )

D7
D7 é quinto grau em Sol Maior ( V7 em G )

G7M
G7M é primeiro grau em Sol Maior ( I em G )
G7M é quarto grau em Ré Maior ( IV em D )

Escala de G, com excessão para os acordes de E7 e A7M, onde usaríamos escala de A

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:36
por Fabio Ricardo Machado
Dm7 / G7 / Cm7 / F7 / Bbm7 / Eb7 / Ab7M //

Dm7
Dm7 é segundo grau em Do Maior ( IIm em C )
Dm7 é terceiro grau em Sib Maior ( IIIm em Bb )
Dm7 é sexto grau em Fá Maior ( VIm em F )

G7
G7 é quinto grau em Dó Maior ( V7 em C )

Cm7
Cm7 é segundo grau em Sib Maior ( IIm em Bb )
Cm7 é terceiro grau em Láb Maior ( IIIm em Ab )
Cm7 é sexto grau em Mib Maior ( VIm em Eb )

F7
F7 é quinto grau em Sib Maior ( V7 em Bb )

Bbm7
Bbm7 é segundo grau em Láb Maior ( IIm em Ab )
Bbm7 é terceiro grau em Sol Maior ( IIIm em G )
Bbm7 é sexto grau em Réb Maior ( VIm em Db )


Eb7
Eb7 é quinto grau em Láb Maior ( V7 em Ab )

Ab7M
Ab7M é primeiro grau em Láb Maior ( I em Ab )
Ab7M é quarto grau em Mib Maior ( IV em Eb )

Escala de Ab, com excessão no acorde de Dm7 e F7, onde usaríamos escala de Bb e no acorde de G7, onde usaríamos acorde de C

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 12:37
por Fabio Ricardo Machado
C7M / Gm7 / C7 / F7M / Dm7 / Bb7M / C7M //

C7M
C7M é primeiro grau em Do Maior ( I em C )
C7M é quarto grau em Sol Maior ( IV em G )

Gm7
Gm7 é segundo grau em Fá Maior ( IIm em F )
Gm7 é terceiro grau em Mib Maior ( IIIm em Eb )
Gm7 é sexto grau em Sib Maior ( VIm em Bb )

C7 é quinto grau em Fá Maior ( V7 em F )

F7M
F7M é primeiro grau em Fá Maior ( I em F )
F7M é quarto grau em Do Maior ( IV em C )

Dm7
Dm7 é segundo grau em Do Maior ( IIm em C )
Dm7 é terceiro grau em Sib Maior ( IIIm em Bb )
Dm7 é sexto grau em Fá Maior ( VIm em F )

Bb7M
Bb7M é primeiro grau em Sib Maior ( I em Bb )
Bb7M é quarto grau em Fá Maior ( IV em F )

C7M
C7M é primeiro grau em Do Maior ( I em C )
C7M é quarto grau em Sol Maior ( IV em G )

Escala de F, com excessão para o acorde de C7M, onde usaríamos escala C ou G

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 18 Nov 2009 13:57
por Alex Freitas
Fábio, é por aí...
Teoricamente está correto, agora o negócio é tocar, para você poder escolher quais opções mais lhe agradam e soam bem aos seus ouvidos.

Nesta simples harmonia, separei em 3 Centros Tonais. Saberia dizer quais são?

F / Am7 / Bb / C /
Cm7 / F7 / Bb/ Bbm /
F / Am7 / Gm7 / C7 ://

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Nov 2009 09:19
por Fabio Ricardo Machado
Alex,

Para os acordes em azul (F / Am7 / Bb / C / F / Am7 / Gm7 / C7) o centro tonal é F com excessão para o acorde C que usariamos C ou G;
Para os acordes em vermelho (Cm7 / F7 / Bb) o centro tonal é Bb;
E para Bbm escolheríamos entre Ab, Gb ou Db;

É isso?

Abraço,

Fábio Machado

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Nov 2009 09:53
por Alex Freitas
Quase...
Veja bem, o C não poderia ser o V de F ?
Já que todo o período vem de F.

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Nov 2009 10:20
por Alex Freitas
Fábio, seu conhecimento neste assunto já te possibilita pisar nos modos gregos, vamos continuar por lá no outro tópico.

Lembrando que toda teoria sem a prática não serve de mutia coisa, pois o objetivo sempre será a aplicação.
Portanto, estude com play-backs, Band-In-A-Box, J.Aebersold etc. Se precisar de alguma ajuda nesse sentido, é so´falar.

Forte Abraço e Parabéns!

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 19 Nov 2009 13:25
por Fabio Ricardo Machado
Legal Alex, muito bom estes tópicos na sala de teoria...

Então, falando do acorde de C como quinto grau de F, eu não sabia que poderia classificar dessa forma. Para mim, quinto grau só se fosse um acorde maior com sétima menor?

Bom escutar de você isso, vou para a prática com esse assunto agora. Infelizmente tenho apenas três horas por semana para estudar com o sax mas, melhor que nada...rsrsrsrs !!! O Band in a Box eu tenho instalado mas de Play-backs e J.Aebersold não tenho nada. Sei que o J. Aebersold tem várias opções, correto? Como funciona, é sequencial em dificuldade? Qual você recomendaria comprar nesse momento?

Já os play-backs tenho alguma coisa em MID mas a qualidade é bem baixa...

Conforme falou, vamos para sala de Modos Gregos. Vou ler novamente o tópico todo e colocar as dúvidas e exercícios resolvidos.

Abraço e valeu pela força, mais uma vez!

Fábio Machado

Re: Escalas para Improvisação

Enviado: 10 Jan 2010 13:16
por Elielson
Tópico excelente! UP