Treinando o ouvido.

Mensagem
Autor
Edu Amaral

Treinando o ouvido.

#1 Mensagem por Edu Amaral » 24 Jun 2006 20:33

Como descobrir o acorde com o ouvido.


A primeira coisa a fazer, é familiarizar-se muito bem com os acordes. Treinar todo dia cantando a Tonica , a terça e a quinta .
A idéia toda se baseia em você ter uma nota como referencia. A maioria dos músicos tem várias notas como referencia, a minha é o dó central, para os outros o A é uma boa referencia.
Esta referencia será uma nota que você decorará na cabeça, ou seja, você sempre conseguirá cantar ela. Decore esta nota na cabeça. Pode se usar para isso aquele diapasão de garfo que ao bater contra o dedo ou outro objeto ele produzirá a nota A ou C.

Uma vez que você já consegue cantar os arpejos e possui esta nota de referencia na cabeça, já pode treinar o exercício.

Toque uma nota ao piano ou peça para que alguém toque para você. De preferência para começar apenas acordes maiores e com 3 notas somente.
Quando este acorde soar, cante a nota de referencia que você tem na cabeça. Ao contar você verá se ela faz parte deste acorde ou não, se faz. Basta agora cantar a Tonica do acorde, ou seja, a nota que inicia o acorde e ir cantando o arpejo quando você chegar à nota que tem de referencia, saberá se ela é quinta ou terça ou Tonica do acorde, identificando isso você já pode dizer que acorde é que esta tocando..
UM exemplo.

Você cantou a nota A

O acorde que foi tocado, o A ficou na 3(terça) que acorde você tem então?

Fa Maior OK?

Se tivesse ficado na quinta você teria um D maior e se tivesse ficado na Tonica um A maior.

E agora, se a sua nota de referencia não faz parte do acorde? O que fazer?

Neste caso você deve ao cantar a nota de referencia e ver que ela esta chocando e não faz parte do acorde, descer ou subir ela até que faça parte do acorde, suba meio em meio tom ou desça de meio em meio tom. Uma vez que ela soou com o acorde, veja quantos semitons você desceu ou subiu e identifique a nova nota. exemplo.
Você cantou o A e não soou daí você desceu 2 semitons e soou legal, então você esta cantando G certo?
Agora basta fazer o resto do procedimento, achar a Tonica cantar as outras notas para descobrir onde este G esta no acorde se na 3º, 5 º ou Tonica.

Vou gravar uma mp3 dando um exemplo pratico para facilitar a idéia.

Grande abraço

Edu Amaral



(depois é só treinar com acordes menores, com sétimas etc...).

Abaixo segue o link para o tutorial com som .
Clique no link e ao abrir o site , va em "FREE"

depois é só aguardar a contagem regressiva , digitar o codigo que aparecerá e pronto. clique em OK.


http://rapidshare.de/files/24021168/Tut ... o.rar.html

Fiz para inaugurar os tutoriais do Clube Do Sax.

Abraços

Edu Amaral



Edu Amaral

#2 Mensagem por Edu Amaral » 24 Jun 2006 20:37

Nao consegui anexar nada, por isso coloquei o tutorial em um host para baixarem OK.

Abraços

Edu Amaral



Alex Freitas
Mensagens: 1911
Registrado em: 15 Jun 2006 17:01

#3 Mensagem por Alex Freitas » 24 Jun 2006 21:09

Edu Amaral escreveu:Nao consegui anexar nada, por isso coloquei o tutorial em um host para baixarem OK.

Abraços

Edu Amaral
MARAVILHA!!! Meu amigo...

Por enquanto os anexos ainda não estçai disponiveis... msa qdo estiverem 100 % hummmm... ninguém segura!!!


http://www.myspace.com/afsax
http://www.youtube.com/user/AFSAX
Alto Borgani Silver - Vandoren Java A35
Tenor Borgani Silver - Vandoren V5 T35
Clarineta Rossi Rosewood - Charles Bay
Flauta Muramatsu

Avatar do usuário
José Guilherme
Mensagens: 681
Registrado em: 10 Fev 2006 23:48
Localização: Alphaville SP

#4 Mensagem por José Guilherme » 25 Jun 2006 00:36

Grande Edu... que aula hein!! para variar...

PARABÉNS...

grande abraço,


_______________________________________
Sax Alto Arena By Ebano
Boquilha Barkley Jazz 7
Palheta Vandoren Java 2 1/2
Microfone Yoga c/ Fio.

Alex Freitas
Mensagens: 1911
Registrado em: 15 Jun 2006 17:01

#5 Mensagem por Alex Freitas » 25 Jun 2006 01:57

Ah, garoto... que beleza, hein?!?

Me lembrei das aulas de Percepçãp qdo comecei na Faculdade. Muito bacana, mesmo!!

Parabéns!!

Propus umas novidades aqui no CLUBE DO SAX, e vamos explorar muito dos seus conhecimentos!!

Fique com DEUS!!


http://www.myspace.com/afsax
http://www.youtube.com/user/AFSAX
Alto Borgani Silver - Vandoren Java A35
Tenor Borgani Silver - Vandoren V5 T35
Clarineta Rossi Rosewood - Charles Bay
Flauta Muramatsu

Edu Amaral

#6 Mensagem por Edu Amaral » 25 Jun 2006 14:55

Continuo afirmando para os que nao leram,

Sò tive 3 professores aé hj de sax

Wilson Teixiera, Vinicius Dorin, antonio rosa sanches ( o manito) . DE percepção tive o Maestro Paulo rowlands, o maestro Rui Carvalho e o prof Marcelo de Tatuí.De harmonia tive o PRof Bauab e Erika Tatuí.


A gente lê cada coisa na net né.........?


Abraços

Edu Amaral



Alex Freitas
Mensagens: 1911
Registrado em: 15 Jun 2006 17:01

#7 Mensagem por Alex Freitas » 25 Jun 2006 15:00

Vejo que eles fizeram um bom trabalho e com certeza estão orgulhosos com o grande saxofonista e grande professor que você é!!

Nunca esquecemos um bom professor, até hoje me lembro de cada um deles e sou grato enternamente por aquilo que me passaram e até hoje somos grandes amigos, pois essa relação Professro/Aluno é de uma cumplicidade muito grande e satisfatória, coisa como pai e filho!!


http://www.myspace.com/afsax
http://www.youtube.com/user/AFSAX
Alto Borgani Silver - Vandoren Java A35
Tenor Borgani Silver - Vandoren V5 T35
Clarineta Rossi Rosewood - Charles Bay
Flauta Muramatsu

Avatar do usuário
José Guilherme
Mensagens: 681
Registrado em: 10 Fev 2006 23:48
Localização: Alphaville SP

#8 Mensagem por José Guilherme » 25 Jun 2006 21:13

Edu, tem gente que confunde muito as coisas!!!! o que a gente aprende a gente deve colocar para frente. Da mesma forma que os seus 3 professores aprenderam, eles passaram para frente, e do jeito que você aprendeu, está passando para frente agora. Aonde está no texto acima que isso é de sua autoria ou foi você que inventou??? quer dizer então que não podemos mais ensinar nada quando aprendemos com outras pessoas?????

abraços,


_______________________________________
Sax Alto Arena By Ebano
Boquilha Barkley Jazz 7
Palheta Vandoren Java 2 1/2
Microfone Yoga c/ Fio.

Maximo
Mensagens: 349
Registrado em: 19 Abr 2006 18:50
Localização: Brasilia

#9 Mensagem por Maximo » 26 Jun 2006 11:41

Edu e AF , isso é que nós também vamos "herdar" de voce do AF e das feras que vierem por ai. Conhecimento.

E é exatamente como o Zé coloca, quando pudermos iremos também passar para frente.

Esse post do Edu é uma Pérola e encaixa muito com o momento que estou passando de escutar o acorde e não saber que bicho é....

Valeu mesmo EDU.


Máximo - DF

Avatar do usuário
Robson Queiroz
Mensagens: 13
Registrado em: 19 Jun 2006 11:29
Localização: S?o Paulo

#10 Mensagem por Robson Queiroz » 28 Jun 2006 16:20

Oba, valeu amigos.

falou EDU


música e inspiração

mariosette
Mensagens: 85
Registrado em: 19 Jun 2006 09:44
Localização: Belo Horizonte - MG

#11 Mensagem por mariosette » 28 Jun 2006 16:37

Olá Edu, entendi o raciocínio de seu método de treinamento auditivo e sei da importância de identificação de acordes só que tenho algumas dúvidas.

Nesse treinamento você menciona ter uma nota na cabeça e a partir dela identificar os acordes. Esse tipo de referência, embora possível com treinamento, não é mais característico de quem tem ouvido absoluto?

Sabendo que a maioria das pessoas - como eu por exemplo - não tem ouvido absoluto como seria possível aplicar esse método à identificação relativa e funcional de acordes que também possibilita ao músico pegar toda a harmonia tocada e ouvida?

Nesse seu método a audição funcional do acorde acrescentaria alguma coisa ou seria prejudicial?

M7


Sax Tenor - Yamaha YTS 62 - I. Meyer Extremos 7 - 2,70mm
Sax Soprano - Yamaha YSS 675 - I. Meyer Custon 1,90mm
Sax Barítono - Jupiter - Otto link super tone master 6

Alex Freitas
Mensagens: 1911
Registrado em: 15 Jun 2006 17:01

#12 Mensagem por Alex Freitas » 28 Jun 2006 19:36

mariosette escreveu: Nesse treinamento você menciona ter uma nota na cabeça e a partir dela identificar os acordes. Esse tipo de referência, embora possível com treinamento, não é mais característico de quem tem ouvido absoluto?
Mario, tb não tenho ouvido absoluto, mas isto é possivel. Escolha uma música que você toque bastante e decore por exemplo a nota inicial deste tema.

Eu tenho o Bb e A como base porquê gosto muito do tema STELA BY STARLIGHT, que começa exatamente com estas notas, então de tanto tocar este tema eu já tenho estas notas como referência.

Fique com DEUS!!


http://www.myspace.com/afsax
http://www.youtube.com/user/AFSAX
Alto Borgani Silver - Vandoren Java A35
Tenor Borgani Silver - Vandoren V5 T35
Clarineta Rossi Rosewood - Charles Bay
Flauta Muramatsu

Avatar do usuário
Rick Brass
Mensagens: 9
Registrado em: 16 Jun 2006 20:25
Localização: Guararapes - SP Brazil
Contato:

#13 Mensagem por Rick Brass » 17 Jul 2006 04:10

Olá pessoal tudo bem?

Esse lance de ouvido absoluto é complicado quando é discutido. Muitos dizem que algumas pessoas já nascem com ouvido absoluto, mas eu particularmente acho que o ouvido absoluto nasce com o desenvolvimento dos estudos, com a dedicação diaria. Eu mesmo era horrivel em percepção, passei a dominar isso quando comecei a aprender a ler partituras, eu buscava com o instrumento em acompanhar a melodia tocada em uma fita K7 e ia escrevendo as notas (por extenso: Dó.. Ré.. etc) no papel.. depois que tudo estava escrito eu aplicava o solfejo e colocava na pauta.

Lembro na epoca que cheguei a quebrar varios toca fitas por ficar avançando e retornando a fita.. mas me ajudou muito. Quando dominei isso tudo começou a ficar mais facil para tocar.. acompanhar um cantor.. ou mesmo para improvisar. O único problema que tive é que sempre que reconheço um som.. me vem a mente o nome da nota que eu toco no meu instrumento (por eu ter me dedicado mais no estudo de trompete em Bb).. para depois eu transportar para instrumento em C. Mas tmb é algo que com o tempo acabamos nos acostumando em aplicar o som e desloca-lo para diferentes afinações de instrumentos.

Abraços.. :)


Ricardo Pitzke

Trompete Bach Stradivarius 43 - Bocal Monette Copy STC1 B1-1
Flauta Doce Soprano e Contralto Yamaha 314BII
Flauta Doce Tenor Yamaha 304B
Gaita Hering 48 Voice

Avatar do usuário
Rick Brass
Mensagens: 9
Registrado em: 16 Jun 2006 20:25
Localização: Guararapes - SP Brazil
Contato:

#14 Mensagem por Rick Brass » 17 Jul 2006 04:22

Sobre o tema do topico.. alguem poderia me explicar um misterio musical???

No meu caso..eu conheço a montagem dos acordes e seus sons.. mas não tenho aquela desenvolvura em sentar na frente de um piano.. ouvir uma música e sair montando diretamente os acordes em bloco.. existe uma regra pratica para isso? Vejo o pessoal que estuda violão ter muita praticidade com isso.. mas vejo tmb muitos que tocam violão e não terem conhecimento algum em teoria musical, ou até mesmo de harmonia e tirar isso de letra.. existe uma chave para esse enigma?

Um fato rapido para contar.. no ano passado conheci um rapaz que tocava violão no mesmo nivel e estido do Dilermando Reis.. tocava todos os temas gravados por ele (Abismo de Rosa.. Sons de Carrilhões), fazendo a base, baixo e solo ao mesmo tempo, mas nunca estudou música, tanto que poderia tocar qualquer tipo de acorde, mas apenas se ouvi-se ele antes, ou seja, se disse-se "toque um Em7", ele não seria capaz de tocar sem ouvi-lo antes... mas era capaz de tocar qualquer música, até mesmo rearmoniza-la, tanto que um dia fui tocar com ele (eu no trompete, ele no violão e um outro amigo no piano) e lançamos a ideia de tocar Garota de Ipanema no tom original.. o que aconteceu é que eu segui na melodia, meu amigo seguiu na harmonia convencional, esse meu amigo no violão fez uma coisa completamente diferente da ideia, mas que ficou otimo tmb, claro que as harmonias do piano e violão não bateram, mas tocando sozinho ficou uma harmonia super moderna e diferente para o tema.

Com tudo isso fiquei na duvida.. existe explicação para isso..?? alguem que não conheça nada de teoria musical, poder tocar perfeitamente um instrumento (as vezes até melhor que muitos que estudam profissionalmente) e não conhecer nada de harmonização, leitura na pauta, etc.


Ricardo Pitzke

Trompete Bach Stradivarius 43 - Bocal Monette Copy STC1 B1-1
Flauta Doce Soprano e Contralto Yamaha 314BII
Flauta Doce Tenor Yamaha 304B
Gaita Hering 48 Voice

Edu Amaral

#15 Mensagem por Edu Amaral » 17 Jul 2006 05:30

OLha só ouvido absoluto sao raros os que tem , eu mesmo nao tenho e passo longe disso.

O ouvido relativo é algo que se treina. Por exemplo Mario, você nao consegue ter uma nota na cabeça correto? nao consegue guardá-la na memoria?...e por isso disse que isto é caracteristica de ouvido absoluto.

Olha que legal . quando sua esposa liga para você, você precisa perguntar quem esta falando ou você só de ouvir a voz dela sabe que é ela???????? se você sabe , como pode ja que você nao possui ouvido absoluto??????
pode porquê você ouve ela varias vezes por dia......e ja se acostumou a voz dela, seu cerebro ja codificou a voz dela e toda vez que você a escuta você se lembra dela. assim funciona com a música.

Rick, nao sei te explicar isso pois sao misterios da vida conheci um violonista no mesmo nivel que você citou em sao paulo , foi inlusive quem escolheu o meu violão quando comprei. ele nao le, nao sabe uma cifra sequer, nao tem noção de harmonia.e toca td o que ouve. Hermeto pascoal foi igual, só foi estudar música depois de adulto ..... Nao sei se existe uma explicação cientifica para isso , porem, prefiro acreditar que a força de vontade da pessoa tocar é tanta que a vida e o cerebro dessa pessoa encontram maneiras de suprir a falta de informação.

Fui agraciado por um email que o Af me mandou sobre um rapaz que toca violao , dirige e vive normalmente sem as duas maos e depois disso...... Nao duvido de mais nada e prefiro até nao entender algumas coisas da vida.

Um enorme abraço a você

Edu Amaral



Edwardo
Mensagens: 83
Registrado em: 17 Jun 2006 02:47
Localização: Ponta Grossa PR

#16 Mensagem por Edwardo » 18 Jul 2006 19:05

Rick Brass escreveu:Sobre o tema do topico.. alguem poderia me explicar um misterio musical???
Dom de DEUS! Não tem tem outra explicação!


Abraços
Edu



Avatar do usuário
Tayner
Mensagens: 4
Registrado em: 15 Ago 2006 00:48
Localização: lorena -sp

#17 Mensagem por Tayner » 16 Ago 2006 14:29

Boa tarde pessoal

Estou aprendendo agora a tocar saxofone, era uma paixão antiga de muitos anos, porém não tinha dinheiro para comprar.
Hoje tenho um sax alto eagle e tive que dar uma parada nas aulas pois tive que fazer uma cirurgia bucal e fiquei impossibilitado de soprar, mais eu melhorando estarei novamente nas aulas.
Caso alguém conheça, estava aprendendo a tocar sax com um grande professor da minha cidade ( Lorena ) ele se chama Adauton ( irmãqo do Marquinhos Brasil ) ele é simplesmente um espetaculo, muito bom músico e muito exigente tambem.

Bem gostaria de perguntar algo a vocês, mesmo sem nunca ter pego em um saxofone, ja na minha primeira aula ja consegui tirar alguns sons, agora mesmo parado , escuto um música e consigo toca-la sem ler partituras, lógico que não sai perfeitamente, mais a nota da música é a mesma.

Seria possivel um aperfeiçoamento para obter um ouvido absoluto?

Parabens a todos vocês, são realmentes músicos de verdade e alma. ( um dia chego lá ).

Tayner Ribeiro da Silva
Taynerrs@gmail.com ( msn ).



Edu Amaral

#18 Mensagem por Edu Amaral » 23 Ago 2006 18:12

OLá Tayner seja bem vindo.............


Olha só eu partiularmente nunca ouvi falar de ninguem que tenha apenas com treino adquirido ouvido absoluto, mas você com treino pode aperfeiçoar e muito sua audição a ponto de chegar muito perto de um ouvido absoluto.

Chamamos de ouvido relativo, quando você escuta uma nota e de cara ja sabe qual é sem precisar pegar no instrumento para ter referencia. OU ao mesmo, ouvir um acorde e saber se este é maior menor, dominante diminuto. Ouvir uma escala e dizer ser é maior menor, harmonica , melodica , natural, dominante , diminuta, meio diminuta, etc..

Eu particularmente nao consigo td isso nao. MAs isso é coisa que se adquiri treinando.NOrmalmente em conservatórios existe a aula de percepção musical onde se trabalha este tipo de aperfeiçoamento.

NA maioria dos estudos, seria , cantar as notas ao mesmo tempo que toca, cantar itervalos, vou disponibilizar um programa justamente par atreinar o ouvido..o nome dele é guido e é muito bom, você estuda no proprio computador. Ele toca o intervalo e você terá de descobrir qual é , clicando na resposta que achar correta.
Aguardade de noite que estarei em casa e colocarei o programa .

No mais

Abraços

Edu Amaral
Editado pela última vez por Edu Amaral em 31 Ago 2006 02:42, em um total de 1 vez.



Avatar do usuário
Fabio Ramos
Mensagens: 526
Registrado em: 18 Jun 2006 23:42
Localização: Rio de Janeiro

#19 Mensagem por Fabio Ramos » 31 Ago 2006 01:07

Fala Edu, blz?

Pois é rapaz, tem gente que tem o dom e não aproveita isso, meu pai por exemplo. Ele era baixista na época da jovem guarda, só sabia o que eram as notas (c, d, e, etc), mas nem sabia montar um acorde direito.

Ele tem ouvido absoluto, ele escuta uma nota e diz qual é (inlcusive as # e b), e eu aqui lutando para conseguir!! Hehehe

Ele tocava samba, bossa e mpb de ouvido, ele as vezes nem sabia que nota tava tocando no baixo, mas não errava!

Pois é, e acabou não aproveitando esse dom. E até hoje (tem uns 10 anos que ele não pega em instrumento nenhum), ele ainda dá pitaco qdo eu faço certas notas, to tocando ai ele fala, olha esse F# tá com a afinação alta..heheh..

Fora os acordes, ele fazia tudo no teclado e no violão sem nem saber o nome do acorde.

Ele que harmonizava as musicas todas do grupo dele e depois passava pro pessoal identificar que acorde era no violão (acorde com 7, 9, 13, etc)

Pior que isso acontece muito. Pessoas com um dom fortissimo e que não ligam a minima e nem aproveitam.

E eu aqui tendo que aprender percepção na cabeçada msm, estudando. Hehehe

Um abraço,

Fábio


Fábio Ramos


Sax Alto Yamaha Yas-25 - Beechler M7S / CARB Fuks 9
Sax Soprano Curvo Dolphin - Bari 68 (Fuks)
Flauta Armstrong 104
Trompete Weril Symphony - JC 1

Avatar do usuário
marcelovrs
Mensagens: 47
Registrado em: 28 Dez 2006 15:57
Localização: Fortaleza - CE

#20 Mensagem por marcelovrs » 22 Jan 2007 03:34

Pessoal desculpa estar ressucitando este topico, é porquê eu estava muito interessado no assunto e achei muito interessante o exercício do edu amaral só que o arquivo nao esta mais disponivel... Alguem por favor teria este arquivo e poderia postar aqui no forum?

Queria aproveitar e fazer uma pergunta, uma vez eu vi em um forum uma pessoa dizendo que tinha um método para fazer você ficar com ouvido absoluto, isto tem algum fundamento ou nao?

Abraços.


Marcelo Sales

Sax Alto YAS 25

beto
Mensagens: 128
Registrado em: 17 Jul 2006 10:15
Localização: Rio de Janeiro

#21 Mensagem por beto » 08 Fev 2007 15:27

:cry: :cry: :cry:

Não consegui baixar. O arquivo foi deletado.

:cry: :cry: :cry:



beto
Mensagens: 128
Registrado em: 17 Jul 2006 10:15
Localização: Rio de Janeiro

#22 Mensagem por beto » 26 Fev 2007 13:44

Galera, vocês poderiam anexar o arquivo novamente por favor?

abraços



Avatar do usuário
marcos antonio
Mensagens: 97
Registrado em: 19 Mai 2007 00:10

#23 Mensagem por marcos antonio » 20 Mai 2007 03:06

ola pessoal sou vini.
com relação a música garota de ipanema,pelo relato que eu li
tenho algo a dizer.
o piano deva ter tocado os acordes horiginais.
e o violão tambem mais em blocos diferentes.
o que não é errado ,mais uma inversão de um dos instrumentos pode
levar a uma dissonancia estranha que pode ou não dar certo.
o tecladista tem 10 dedos de posibilidades eo violonista 4 em termos de escalas e acordes em blocos, então numa composição.que eu adoro fazer
tem que ter muito cuidado e ter ouvido para consertar para não aver choque de harmonia com melodia o caso do sax ou então numa música conhecida. eu sou da seguinte e tranquila opinião o saxofonista que se limitar a tocar só o que ele lé, sem conhecimentos de intervalos e acordes e até de ritmos tá destinado a ficar estagnado.pois bem procurem fazer como o edu fez acordes e seus intervalos e suas escalas para uma possivel improvização e tocar uma música tanto na pauta e de ouvido
acredito que tenha musicos raridade como mozart que ficou surdo e escrevia para orquestras inteiras, o som tem que esta na cuca e agilidade nos dedos ,ouvido absoluto a gente é que faz.abs



JOUBERT

#24 Mensagem por JOUBERT » 20 Mai 2007 04:39

marcos antonio escreveu:ola pessoal sou vini.
com relação a música garota de ipanema,pelo relato que eu li
tenho algo a dizer.
o piano deva ter tocado os acordes horiginais.
e o violão tambem mais em blocos diferentes.
o que não é errado ,mais uma inversão de um dos instrumentos pode
levar a uma dissonancia estranha que pode ou não dar certo.
o tecladista tem 10 dedos de posibilidades eo violonista 4 em termos de escalas e acordes em blocos, então numa composição.que eu adoro fazer
tem que ter muito cuidado e ter ouvido para consertar para não aver choque de harmonia com melodia o caso do sax ou então numa música conhecida. eu sou da seguinte e tranquila opinião o saxofonista que se limitar a tocar só o que ele lé, sem conhecimentos de intervalos e acordes e até de ritmos tá destinado a ficar estagnado.pois bem procurem fazer como o edu fez acordes e seus intervalos e suas escalas para uma possivel improvização e tocar uma música tanto na pauta e de ouvido
acredito que tenha musicos raridade como mozart que ficou surdo e escrevia para orquestras inteiras, o som tem que esta na cuca e agilidade nos dedos ,ouvido absoluto a gente é que faz.abs
Olá Marcos Antonio,

Seja muito bem vondo ao Clube!

Só uma dúvida? O músico surdo não seria Beethoven?

Pois na verdade o diferencial de Mozart era a precocidade do Gênio e a forma totalmente particular em compor:

- Aos três anos já conseguia tirar melodias do cravo, e chorava quando alguém tocava alto demais ou de forma muito discordante;

- Aos quatro anos já tocava violino e cravo de forma tão fluente quanto uma criança com o triplo de sua idade e o triplo de tempo de estudos musicais.

- Aos cinco anos Mozart já compunha minuetos e outras peças pequenas;

- Escrevia a música como se estivesse apenas copiando uma partitura que já sabia de cor;

- Primeiro ele criava a música em sua cabeça, até em seus menores detalhes, enquanto fazia outras coisas como jogar bilhar, ensinar piano, etc. Depois, logo que tinha a oportunidade de sentar-se em frente a uma partitura em branco, escrevia a música que trazia em sua cabeça com tal fervor e rapidez que não houve quem não ficasse impressionado com tamanha força criadora.

Uma questão que acredito que dê uma certa celeuma é em relação ao ouvido absoluto, pois pelo que conheço, este se nasce com ele, enquanto um homem normal treina o seu ouvido para uma percepção mais apurada, podendo até chegar perto, mais nunca absolutamente como no priimeiro caso, que certamente era o de Mozart, ou não?

abração

Jou



Avatar do usuário
sirlei
Mensagens: 1343
Registrado em: 19 Jun 2006 20:24
Localização: Rio de Janeiro

#25 Mensagem por sirlei » 20 Mai 2007 11:33

Assino em baixo tudo que o Jou escreveu, sou o fã Número 1 de Mozart, tenho tudo que eu posso a respeito dele e sobre ele, mas uma coisa interessante, muita gente acha que improvisso e tocar de ouvido é algo que surgiu com o jazz, mas Bach era um grande improvisador e possuia um conheçimento muito grande nas escalas que hoje são atribuidas ao jazz, com Mozart não era diferente, uma vez que foi Bach a principal influência na música para Mozart, ele tocava Bach nos seu primeiros anos de vida com grande dedicação e afinco, Mozart ficou mais conheçido na sua época por suas proesas como por exemplo tocar com as mãos nas costas ou reproduzir com exatidão uma música que ele acabara de ouvir do que como compositor, ele só foi descoberto como Grande compositor quase 50 anos após sua morte, não me lembro bem como era, mas meu antigo professor de música tinha um exercício criado por Mozart que consistia em alguns trechos de 12 ou 13 compassos que formavam um cliclo, o exercício consistia em se tocar esses trechos em que ordem que fosse que no final você teria uma música completa, hoje eu tenho a noção que esse exercício era para desenvolver o improvisso e ouvido, na época eu não tinha noção disso e não peguei para faze-ló.
Abração!!!


4 SAX: SOPRANO, ALTO, TENOR AND BARI
"MUITO MAIS TEM DEUS PARA DAR, GLÓRIAS AO SEU NOME!!!
Clarinete YCL-34
Soprano S880
Alto SAII
Alto VITO (YAS-21)
Tenor Super 20
Barítono B6

has
Mensagens: 13
Registrado em: 22 Fev 2009 12:43

Re: Treinando o ouvido.

#26 Mensagem por has » 24 Fev 2009 22:58

Considerando o tema: “TREINANDO O OUVIDO”:

1º) primeiro de tudo: Ouça muita música (afinal, o que queremos, então??? :wink: ).

2º) Ligue o rádio que isso aí é Rock'n'roll = Ligar o rádio e ficar tocar em cima da música que estiver ouvindo, qualquer música que seja, indiscriminadamente, deixando tudo acontecer, é uma forma legal! Erre à vontade (dê NOTA FORA à vontade), afinal, você não está em um show, não é mesmo?!? Assim, você se acostumará a buscar as notas do instrumento de acordo com o que você está ouvindo! Pode sim dar um bocado de 'nota fora', à vontade! Não discrimine música alguma, deixa o rádio rolar o que vier... e tente acompanhar a melodia da música que você ouve, sempre se esforçando para dar as notas da melodia... e tente sempre seguir a melodia!

3º) Nem apenas de teoria vive a música, tampouco só de prática, né? Deixo a teoria para os experts no assunto. Aliás, há dicas maravilhosas neste tópico! Parabéns aos que contribuem! palmas Lembrem-se: a teoria e a prática andam juntas, e ambas valem muito neste aprendizado! Acredito e afirmo que é muito ‘o ouvido’, talvez mais este do que qualquer outra coisa, mas não despreze a Teoria jamais!. Deixando a teoria para os mais experts, então, vamos à prática, e, eu sugeriria que, lembrassem sempre que, o que você ouve, você também pode executar... melhor ainda: o que você conseguir cantarolar (cantar, assoviar) afinadinho, você poderá tentar tirar, paulatinamente, nota por nota. Assim, você tocará, inicialmente, uma melodia simples (NÃO COMECE com solos melódicos complicados, não)! O que conseguir repetir com a voz, dá para tirar no instrumento... mas tem que se esforçar para soar afinado,né?

4º) Estudar escalas ajuda bastante mesmo (pentatônica, mixolídia, doriana, arábica, nipônica, etc, tem tantas, todas são ótimas, mas procure aprender as maiores e menores de todas que conhecer... tudo o que puder estudar de escalas ajudará e é importantíssimo).

5º) Quando quiser tirar solos mais complicados, sofisticados e velozes, temos hoje um grande recurso: o sistema de diminuição da velocidade sem mudar a tonalidade original da música, assim, podemos ouvir lentamente a música escolhida e sua melodia, e portanto tira-la como instrumento, executando bem devagar (ou mesmo a harmonia, em se tratando de instrumento harmônico, que no caso não é o sax, que é melódico por sua própria natureza). Este tipo de recurso você encontra no próprio windows media player, onde você vai em “Definições da Velocidade de Reprodução” e tem as opções de escolher entre ‘lento’, ‘normal’, ou ‘rápido’, assim você alterará a velocidade da música, conforme a sua necessidade - e o melhor de tudo, sem mudar a tonalidade original da música.
Só a título de informação, temos vários recursos que muitos jamais os tiveram, e um deles, é este aí, pois há pouco tempo, quando não tínhamos PCs, internet, fóruns, etc., os caras pegavam as vitrolas e mudavam a rotação, mas junto mudavam as tonalidades originais das músicas e o músico além de tirar a melodia, solo, etc, tinha que transpor o que tirava para só então executar no tom original da música. Salve a modernidade e deem Graças a Deus pelas oportunidades que hoje temos! palmas


ENFIM = Tentar e tentar... sozinho mesmo dá para iniciar estes exercícios práticos. A maior regra de todas: TEMPO, DEDICAÇÃO, PACIÊNCIA e PERSISTÊNCIAS são essenciais!



has
Mensagens: 13
Registrado em: 22 Fev 2009 12:43

Re: Treinando o ouvido.

#27 Mensagem por has » 24 Fev 2009 23:27

É claro que a discussão mais mantida aqui tenha sido: Como descobrir o acorde com o ouvido! Ou, Ouvido Absoluto. Todavia, acredito que, o exercício prático que mencionei logo acima, servirá também para auxiliar em tudo isto (talvez), inclusive, creio, na IMPROVISAÇÃO, embora não pareçam as dica tão adequadas! E por falar em 'improvisação', lembrei que certa vez indaguei a um maestro sobre como tocar sem dar nota fora. A resposta foi mais ou menos a de que podemos tocar qualquer nota sobre uma certa harmonia, e ainda exemplificou dizendo que, se alguém executa o acorde C (dó maior), outro poderia executar uma nota C# (dó sustenido), desde que não demorasse executando tanto o tal dó sustenido ao ponto de 'chocar' (agredir) a harmonia; e de fato, usá-lo (C#), como uma passagem rápida, não choca mesmo :shock: ! A música tem coisas que só ela mesma tem! (reverencia). Puxa, temos tanto o que aprender! :?



Avatar do usuário
fabiofvs
Mensagens: 54
Registrado em: 01 Dez 2009 17:52
Localização: Estrela d'Oeste/SP

Re: Treinando o ouvido.

#28 Mensagem por fabiofvs » 26 Dez 2009 13:08

Edu, por favor, disponibiliza o tal programa para ajudar a educar o ouvido, o Guido.
Abraço!


Sax Alto Selmer Super Action 80 II, boquilha Beehcler Bellite 7 Custom Eric Marienthal, palheta Vandoren tradicional 2.

Elevo os meus olhos para os montes. De onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra

ksagrande
Mensagens: 4
Registrado em: 03 Jun 2011 20:31

Re: Treinando o ouvido.

#29 Mensagem por ksagrande » 03 Jun 2011 23:38

Bem, voltando ao assunto do Mozart, eu nao acho que ouvido absoluto é algo que vem de nascença, pois vale ressaltar que todos esses genios da música, quando nasceram, já receberam seus primeiros instrumentos. Do mesmo jeito que aprendemos a escrever, que hoje nunca mais sai da nossa memoria, eles aprenderam os sons das notas e tudo mais. qualquer um consegue com muito esforço, a diferença entre nos e eles é que eles começaram muito mais cedo e com muito maior frequencia que "pessoas normais"

Uma grande dica para aqueles que nao conseguem indentificar quando uma nota esta semitonada e coisa, é cantar. arranje um professor chato que diga sempre que voce esta semitonando quando canta, e te garanto que rapidinho voce estara cantando com otima afinaçao, e consequentemente tocando do mesmo jeito.


sax alto condor csa 21
boquilha yamaha 7c
palheta vandoren zz jazz 2
(nao é muito mas da pro gasto hehe)

daniel b. ferreira
Mensagens: 514
Registrado em: 02 Ago 2010 17:51

Re: Treinando o ouvido.

#30 Mensagem por daniel b. ferreira » 04 Jun 2011 13:12

Beleza de materia


Felicidade a todos colegas.

Sax Baritono Amati ABS 31
Alto Yamaha 62
Boquilha Ever-ton anel 6 Yamaha 05*
Palheta Vandoren 2 Platicover 2/5

Responder Exibir tópico anteriorExibir próximo tópico

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes