Ler Partituras para Soprano no Alto

Sala para guardar os tutoriais técnicos de todos os instrumentos e áreas relacionadas.
Mensagem
Autor
Rhenan
Mensagens: 1
Registrado em: 29 Mai 2010 23:36

Ler Partituras para Soprano no Alto

#1 Mensagem por Rhenan » 29 Mai 2010 23:42

Tenho várias partituras escritas para sax soprano, mas tenho um sax alto mi bemol.
Como devo ler a partitura para tocar no sax mi bemol?



Wellison
Mensagens: 1297
Registrado em: 23 Ago 2006 15:17
Localização: Belo Horizonte-MG

Re: Ler Partituras para Soprano no Alto

#2 Mensagem por Wellison » 02 Jun 2010 18:18

Olá,

toque a partitura uma 4a. justa descendente ou 5a. justa ascendente, pois é a distância da afinação do sax alto/baritono Eb para o sax soprano/tenor Bb, ok?

Assim, D para soprano é A para sax alto e por ai em diante, ok?

Espero ter ajudado,

Abraço,

Wellison


Setup: Selmer Mark VI tenor, ottolink florida NO USA 8* metal, abraçadeira winslow, palhetas alexander Superial 2 1/2. Aulas presenciais ou on line de sax via skype, contato: wellmol@terra.com.br
AULA EXPERIMENTAL GRATUITA

rafael_martins
Mensagens: 14
Registrado em: 26 Jun 2011 11:40

Re: Ler Partituras para Soprano no Alto

#3 Mensagem por rafael_martins » 23 Ago 2012 13:51

Irmão existe uma maneira que eu descobri, não sei se é correto(kkkk já fui chamado de louco por isso kkk ,e outros nem me deixaram terminar de falar , professores formados.) do ponto de vista teórico já que estaremos alterando as claves da partitura, mas funciona sim,e se você se acostumar com "novas" claves e se tornar "fluente" nelas você conseguirá ler qualquer partitura de qualquer instrumento.

Obs: Vou adiantando logo, depois que se entende e se acostuma se torna fácil e pratico, porem é uma descoberta que utiliza-se de muita teoria e raciocínio logico, por isso no começo pode ser ( muito diga-se de passagem kkk por isso me chamaram de louco) complicado.

1.1.Vamos estar trabalhando com transposição, ou seja , estamos transpondo um arranjo escrito para um instrumento que possui uma afinação (nem sei se o correto é este termo , mas por falta de conhecimento vou usa-lo kkk), para toca-lo em outro de outra afinação. Sendo assim a primeira coisa a se pensar (e a se aprender) é como transpor os tons para o instrumento que você deseja ( no seu caso Sax Alto,tem afinação Eb , deixando mais claro, isso que dizer que quando você toca uma nota C no sax Alto ela ira soar Eb na realidade, agente sempre pensa numa 3ª menor descendente a partir da NOTA "REAL").

1.2 Logo teremos que alterar ( em nossas mentes, já que n vamos ta rabiscando a partituras dos outros kkkkk) a armadura da partitura que você esta querendo ler para a armadura que sua partitura deveria ter para tocar a mesma peça. (tranposição feita da mesma maneira que falamos anteriormente, Ex: Para Sax Alto= se a partitura esta em tom de Eb ,armadura com 3 bemóis, você em sua mente deve esta pensando na armadura de C ,nenhuma alteração, uma 3ª menor descendente a partir do Eb).Assim a 1º coisa a se fazer é saber qual é o tom (armadura) que você ira utilizar (ira pensar nela) quando for tocar a partitura que você esta transpondo (querendo ler kkk).

Obs: Deve se observar que estamos falando da NOTA REAL , ou seja no seu caso você com um sax alto deve pensar uma 3ª menor a partir da nota real que esta soando, lembre-se que a nota na partitura de um Sax Soprano (Bb) NÃO representa a NOTA REAL , pois ela já esta transposta ,mas no caso para Bb , logo como Wellison tão bem ( e bem menos complicado kkkk , eu falo muita balela ) lhe explicou, você teria que pensar no caso de um soprano para um alto numa 4ª justa descendente para poder tocar a nota REAL. Logo tome cuidado com instrumentos transpositores , pois eles já estarão transpostos ( a nota da partitura não representa o SOM REAL) e você terá que levar em conta a transposição deles para poder fazer a sua ( mas com o tempo a pessoa se acostuma e decora os mais comuns ( Eb , Bb).

LEMBRANDO: Ate aqui só falamos de tranposição , isso não fui eu que descobri kkkkkkkkkk logico, só deixando isso claro kkkk, se quiser saber mais sobre o assunto procure sobre Tranposição ou Instrumentos Transpositores na net que tem muito material, se você quer ser multi instrumentista,como agora quer ler varias partituras ou como eu quer estudar arranjo musical este é um conhecimento básico.

1.3 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE (agora é parte da descoberta) Como estamos falando de ler uma partitura de outro instrumento sem altera-la em nada (nem rabiscar ou ter que escrever nada na mesma), quando transpormos as peça em nossas mentes para o tom de nosso instrumento temos que observas algumas coisas que vão ser diferentes do comum ( ai vai entra a logica que falei). Falo dos Bemóis , Sustenidos e Bequadros. Vejam Quanto aos Bemóis = quando usamos esta "técnica" de leitura ( vamos chamar assim) os bemóis que viram na partitura que você esta tentando ler não servirão somente para baixar um semi-tom da nota , eles poderão anular uma alteração (no caso da nota já possuir uma alteração na armadura que você esta utilizando, ex: se você esta pensando em tom de D maior ( o Dó é C# nesta Tonalidade) se na partitura que você esta lendo vier um b na frente da nota que você esta lendo com C# , e ai como fazer ?, isso é logica , na partitura era para baixar 1 semi-tom da nota , logo ao invés de se tocar o C# você tocaria C , assim o bemol funcionou como Bequadro.) Logo fica assim :
Nesta técnica de leitura Bemóis podem vir a ser um simples b (mesmo que já haja um bemol na armadura que você esta utilizando, a nota ira vira dobrado bemol= bb, se não souber sobre isso procure na net, dobrado Bemol e Dobrado sustenido) ou Podem vir a servir como um Bequadro anulando a alteração (um sustenido) da armadura que você esta utilizando.
O mesmo com Os Sustenidos = podem vir a ser um simples sustenido (mesmo que já haja um sustenido na armadura que você esta utilizando, virando dobrado sustenido) ou pode vir a servir como um Bequadro anulando uma alteração ( um bemol) na armadura que você esta utilizando .
Já o Bequadro pode vir a ser um simples bequadro, pode servir como um bemol(se na partitura que você esta lendo tem sustenidos na armadura, o bequadro pode vir a servir como o bemol baixando 1 semi-tom de uma nota que não possui alteração alguma na armadura que você esta lendo) ou pode servir como um sustenido ( se na partitura que você esta lendo possui bemóis, o bequadro pode vir a servir como sustenido elevando em 1 semi-tom uma nota que pode n conter alteração alguma na armadura que você esta utilizando.)

Sei que é complicado assim ( acho que estão entendendo agora por que fui chamado de louco kkkkkkk, com toda razão né não kkkk) leva tempo para se acostumar kkkk espero que estejam acompanhando ate aqui, pois esta parte ainda é limpezinha a onda vem agora , vamos lá continuando:

Nesta altura você pegou a partitura ,mentalmente trocou a armadura, e observou os acidentes que a partitura possui e percebeu como eles vão se comportar quando você estiver Lendo-a (você se pergunta: os bemóis , bequadros e sustenidos vão ser oq nesta partitura ? Com o costume você faz isso tudo que falamos ate agora , em menos de 1 minuto ao olhar para a partitura ) agora só falta trocar a clave mentalmente kkkk vamo la:

2.1 Depois de tudo isso feito você agora ira procurar uma clave que substitua a da partitura que você esta lendo deixando as notas já transpostas para você sem a nescidade de ficar pensando no intervalo da tranposição para cada nota ( no seu caso agora, de soprano para alto, uma 4ªjusta descendente) e ira mentalmente troca-la assim como feito com a armadura que você já transpôs .
O melhor Exemplo é a clave de sax alto ( Sol na segunda Linha ) e a clave de trombone (fá na 4 Linha ) , se você pegar uma partitura de trombone e só trocar a clave de Fá na 4 Linha por uma Clave de Sol na segunda , a transposição já estará feita ( observe que a partitura do trombone representa a NOTA REAL , etão não precisamos nos preocupar com a transposição dele , só pensamos na nossa (para sax alto) , no caso uma 3ª menor descendente logo: Uma Nota F para o trombone , tem que ser um D para O sax Alto) Onde fica o F na Clave de Fá na 4 Linha? Onde fica D na Clave de Sol na Segunda Linha ? As duas perguntas tem a mesma resposta : Na 4 Linha,
Ou seja desde que você observe a tranposição fazendo-a mentalmente e também observe como iram se comportar os acidentes quando for ler , é só você pegar uma partitura de trombone e sair lendo como se fosse pro sax, simples né kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. (lembrando que você vai ter que ter um bom domínio de linhas suplementares superiores neste caso kkkkkk e vai ter que adequar o registro pro seu instrumento kkk)

Resumindo :
Existe esta "técnica de leitura", que através da substituição de claves nos permite ler qualquer partitura de qualquer instrumento com o instrumento que desejarmos sem a nescidade de ficar pensando na transposição de cada nota ,ficar imaginando a nota na pauta ou de escrever na partitura a tranposição, é só ler a partitura normalmente. A unica observação mais relevante são os acidentes que como expliquei vão ser a unica coisa fora do comum quando estivermos lendo ( o que é bem mais fácil que ficar pensando em intervalos) . Lembrando novamente sempre observando a transposição do tom da partitura para o tom que desejarmos (armaduras), e sempre observando também como iram se comportar os acidentes quando for ler a partitura.

2.2 OBSERVAÇÃO: Esta técnica pode ser usada por qualquer instrumento , transpositor ou não, existe uma clave para cada transposição que quisermos fazer , sem exceções podem conferir, você pode colocar qualquer nota em qualquer linha ou espaço da pauta só depende da clave que ira usar.

LEMBRETE: esta técnica só servirá realmente com o conhecimento e intimidade com varias claves, não adianta saber esta técnica sem saber ler na clave que esta substituindo

Agora finalmente no seu caso Rhenan kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ( tinha que explicar tudo , se não entenderiam kkkk )

para transpor De Instrumentos De Bb Para Instrumentos de Eb (no seu caso De Sax Soprano Bb para Sax Alto Eb):

1º. Trocar mentalmente a clave de Sol na Segunda linha pela clave de Fá na 3ª linha ( já tera transposto o intervalo de 4ª descendente em todas as notas da partitura)

2º Trocar Mentalmente a armadura , lembrando que sera neste caso de Instr. de Bb para Instr. de Eb uma 4ª descendente o intervalo para tranposição ( neste caso pode pensar pelos ciclos das 5ª ai fica fácil, se não souber o ciclo das 5ª procure na net , é outra coisa básica). Ex:neste caso = F para C , E para B e etc...

3º Observar com iram se comportar os acidentes que viram na partitura. ( segundo aquele conceito que falamos anteriormente)

Depois é só Ler a partitura "Normalmente"(como se fosse normal ler assim).

Espero que tenham entendido minha cabeça louca kkkkkkkkkkkkkkk tenho certeza que n fui eu que pensei nisso , já deve existir este conceito mas nunca achei em lugar algum , tudo que disse aqui são teorias e pensamentos meus mas que eu ja comprovei e vi que da certo , é complicadinho kkkkkkkkkkkk mas da certo.
Desculpem se falei algo muito errado kkkkk n tenho livros para comprovar isso , como disse já procurei muito por isso e nunca achei nada sobre o assunto , espero ter ajudado kkk , Luz a todos


setup :
Alto :sax =Yamaha YAS 25
Boq.= Vandoren Java A45
Tenor:sax = Yamaha YTS 25
Boq.= Otto Link STM 7*
luz e paz

rafael_martins
Mensagens: 14
Registrado em: 26 Jun 2011 11:40

Re: Ler Partituras para Soprano no Alto

#4 Mensagem por rafael_martins » 23 Ago 2012 13:51

Irmão existe uma maneira que eu descobri, não sei se é correto(kkkk já fui chamado de louco por isso kkk ,e outros nem me deixaram terminar de falar , professores formados.) do ponto de vista teórico já que estaremos alterando as claves da partitura, mas funciona sim,e se você se acostumar com "novas" claves e se tornar "fluente" nelas você conseguirá ler qualquer partitura de qualquer instrumento.

Obs: Vou adiantando logo, depois que se entende e se acostuma se torna fácil e pratico, porem é uma descoberta que utiliza-se de muita teoria e raciocínio logico, por isso no começo pode ser ( muito diga-se de passagem kkk por isso me chamaram de louco) complicado.

1.1.Vamos estar trabalhando com transposição, ou seja , estamos transpondo um arranjo escrito para um instrumento que possui uma afinação (nem sei se o correto é este termo , mas por falta de conhecimento vou usa-lo kkk), para toca-lo em outro de outra afinação. Sendo assim a primeira coisa a se pensar (e a se aprender) é como transpor os tons para o instrumento que você deseja ( no seu caso Sax Alto,tem afinação Eb , deixando mais claro, isso que dizer que quando você toca uma nota C no sax Alto ela ira soar Eb na realidade, agente sempre pensa numa 3ª menor descendente a partir da NOTA "REAL").

1.2 Logo teremos que alterar ( em nossas mentes, já que n vamos ta rabiscando a partituras dos outros kkkkk) a armadura da partitura que você esta querendo ler para a armadura que sua partitura deveria ter para tocar a mesma peça. (tranposição feita da mesma maneira que falamos anteriormente, Ex: Para Sax Alto= se a partitura esta em tom de Eb ,armadura com 3 bemóis, você em sua mente deve esta pensando na armadura de C ,nenhuma alteração, uma 3ª menor descendente a partir do Eb).Assim a 1º coisa a se fazer é saber qual é o tom (armadura) que você ira utilizar (ira pensar nela) quando for tocar a partitura que você esta transpondo (querendo ler kkk).

Obs: Deve se observar que estamos falando da NOTA REAL , ou seja no seu caso você com um sax alto deve pensar uma 3ª menor a partir da nota real que esta soando, lembre-se que a nota na partitura de um Sax Soprano (Bb) NÃO representa a NOTA REAL , pois ela já esta transposta ,mas no caso para Bb , logo como Wellison tão bem ( e bem menos complicado kkkk , eu falo muita balela ) lhe explicou, você teria que pensar no caso de um soprano para um alto numa 4ª justa descendente para poder tocar a nota REAL. Logo tome cuidado com instrumentos transpositores , pois eles já estarão transpostos ( a nota da partitura não representa o SOM REAL) e você terá que levar em conta a transposição deles para poder fazer a sua ( mas com o tempo a pessoa se acostuma e decora os mais comuns ( Eb , Bb).

LEMBRANDO: Ate aqui só falamos de tranposição , isso não fui eu que descobri kkkkkkkkkk logico, só deixando isso claro kkkk, se quiser saber mais sobre o assunto procure sobre Tranposição ou Instrumentos Transpositores na net que tem muito material, se você quer ser multi instrumentista,como agora quer ler varias partituras ou como eu quer estudar arranjo musical este é um conhecimento básico.

1.3 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE (agora é parte da descoberta) Como estamos falando de ler uma partitura de outro instrumento sem altera-la em nada (nem rabiscar ou ter que escrever nada na mesma), quando transpormos as peça em nossas mentes para o tom de nosso instrumento temos que observas algumas coisas que vão ser diferentes do comum ( ai vai entra a logica que falei). Falo dos Bemóis , Sustenidos e Bequadros. Vejam Quanto aos Bemóis = quando usamos esta "técnica" de leitura ( vamos chamar assim) os bemóis que viram na partitura que você esta tentando ler não servirão somente para baixar um semi-tom da nota , eles poderão anular uma alteração (no caso da nota já possuir uma alteração na armadura que você esta utilizando, ex: se você esta pensando em tom de D maior ( o Dó é C# nesta Tonalidade) se na partitura que você esta lendo vier um b na frente da nota que você esta lendo com C# , e ai como fazer ?, isso é logica , na partitura era para baixar 1 semi-tom da nota , logo ao invés de se tocar o C# você tocaria C , assim o bemol funcionou como Bequadro.) Logo fica assim :
Nesta técnica de leitura Bemóis podem vir a ser um simples b (mesmo que já haja um bemol na armadura que você esta utilizando, a nota ira vira dobrado bemol= bb, se não souber sobre isso procure na net, dobrado Bemol e Dobrado sustenido) ou Podem vir a servir como um Bequadro anulando a alteração (um sustenido) da armadura que você esta utilizando.
O mesmo com Os Sustenidos = podem vir a ser um simples sustenido (mesmo que já haja um sustenido na armadura que você esta utilizando, virando dobrado sustenido) ou pode vir a servir como um Bequadro anulando uma alteração ( um bemol) na armadura que você esta utilizando .
Já o Bequadro pode vir a ser um simples bequadro, pode servir como um bemol(se na partitura que você esta lendo tem sustenidos na armadura, o bequadro pode vir a servir como o bemol baixando 1 semi-tom de uma nota que não possui alteração alguma na armadura que você esta lendo) ou pode servir como um sustenido ( se na partitura que você esta lendo possui bemóis, o bequadro pode vir a servir como sustenido elevando em 1 semi-tom uma nota que pode n conter alteração alguma na armadura que você esta utilizando.)

Sei que é complicado assim ( acho que estão entendendo agora por que fui chamado de louco kkkkkkk, com toda razão né não kkkk) leva tempo para se acostumar kkkk espero que estejam acompanhando ate aqui, pois esta parte ainda é limpezinha a onda vem agora , vamos lá continuando:

Nesta altura você pegou a partitura ,mentalmente trocou a armadura, e observou os acidentes que a partitura possui e percebeu como eles vão se comportar quando você estiver Lendo-a (você se pergunta: os bemóis , bequadros e sustenidos vão ser oq nesta partitura ? Com o costume você faz isso tudo que falamos ate agora , em menos de 1 minuto ao olhar para a partitura ) agora só falta trocar a clave mentalmente kkkk vamo la:

2.1 Depois de tudo isso feito você agora ira procurar uma clave que substitua a da partitura que você esta lendo deixando as notas já transpostas para você sem a nescidade de ficar pensando no intervalo da tranposição para cada nota ( no seu caso agora, de soprano para alto, uma 4ªjusta descendente) e ira mentalmente troca-la assim como feito com a armadura que você já transpôs .
O melhor Exemplo é a clave de sax alto ( Sol na segunda Linha ) e a clave de trombone (fá na 4 Linha ) , se você pegar uma partitura de trombone e só trocar a clave de Fá na 4 Linha por uma Clave de Sol na segunda , a transposição já estará feita ( observe que a partitura do trombone representa a NOTA REAL , etão não precisamos nos preocupar com a transposição dele , só pensamos na nossa (para sax alto) , no caso uma 3ª menor descendente logo: Uma Nota F para o trombone , tem que ser um D para O sax Alto) Onde fica o F na Clave de Fá na 4 Linha? Onde fica D na Clave de Sol na Segunda Linha ? As duas perguntas tem a mesma resposta : Na 4 Linha,
Ou seja desde que você observe a tranposição fazendo-a mentalmente e também observe como iram se comportar os acidentes quando for ler , é só você pegar uma partitura de trombone e sair lendo como se fosse pro sax, simples né kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. (lembrando que você vai ter que ter um bom domínio de linhas suplementares superiores neste caso kkkkkk e vai ter que adequar o registro pro seu instrumento kkk)

Resumindo :
Existe esta "técnica de leitura", que através da substituição de claves nos permite ler qualquer partitura de qualquer instrumento com o instrumento que desejarmos sem a nescidade de ficar pensando na transposição de cada nota ,ficar imaginando a nota na pauta ou de escrever na partitura a tranposição, é só ler a partitura normalmente. A unica observação mais relevante são os acidentes que como expliquei vão ser a unica coisa fora do comum quando estivermos lendo ( o que é bem mais fácil que ficar pensando em intervalos) . Lembrando novamente sempre observando a transposição do tom da partitura para o tom que desejarmos (armaduras), e sempre observando também como iram se comportar os acidentes quando for ler a partitura.

2.2 OBSERVAÇÃO: Esta técnica pode ser usada por qualquer instrumento , transpositor ou não, existe uma clave para cada transposição que quisermos fazer , sem exceções podem conferir, você pode colocar qualquer nota em qualquer linha ou espaço da pauta só depende da clave que ira usar.

LEMBRETE: esta técnica só servirá realmente com o conhecimento e intimidade com varias claves, não adianta saber esta técnica sem saber ler na clave que esta substituindo

Agora finalmente no seu caso Rhenan kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ( tinha que explicar tudo , se não entenderiam kkkk )

para transpor De Instrumentos De Bb Para Instrumentos de Eb (no seu caso De Sax Soprano Bb para Sax Alto Eb):

1º. Trocar mentalmente a clave de Sol na Segunda linha pela clave de Fá na 3ª linha ( já tera transposto o intervalo de 4ª descendente em todas as notas da partitura)

2º Trocar Mentalmente a armadura , lembrando que sera neste caso de Instr. de Bb para Instr. de Eb uma 4ª descendente o intervalo para tranposição ( neste caso pode pensar pelos ciclos das 5ª ai fica fácil, se não souber o ciclo das 5ª procure na net , é outra coisa básica). Ex:neste caso = F para C , E para B e etc...

3º Observar com iram se comportar os acidentes que viram na partitura. ( segundo aquele conceito que falamos anteriormente)

Depois é só Ler a partitura "Normalmente"(como se fosse normal ler assim).

Espero que tenham entendido minha cabeça louca kkkkkkkkkkkkkkk tenho certeza que n fui eu que pensei nisso , já deve existir este conceito mas nunca achei em lugar algum , tudo que disse aqui são teorias e pensamentos meus mas que eu ja comprovei e vi que da certo , é complicadinho kkkkkkkkkkkk mas da certo.
Desculpem se falei algo muito errado kkkkk n tenho livros para comprovar isso , como disse já procurei muito por isso e nunca achei nada sobre o assunto , espero ter ajudado kkk , Luz a todos


setup :
Alto :sax =Yamaha YAS 25
Boq.= Vandoren Java A45
Tenor:sax = Yamaha YTS 25
Boq.= Otto Link STM 7*
luz e paz

rafael_martins
Mensagens: 14
Registrado em: 26 Jun 2011 11:40

Re: Ler Partituras para Soprano no Alto

#5 Mensagem por rafael_martins » 23 Ago 2012 13:51

Irmão existe uma maneira que eu descobri, não sei se é correto(kkkk já fui chamado de louco por isso kkk ,e outros nem me deixaram terminar de falar , professores formados.) do ponto de vista teórico já que estaremos alterando as claves da partitura, mas funciona sim,e se você se acostumar com "novas" claves e se tornar "fluente" nelas você conseguirá ler qualquer partitura de qualquer instrumento.

Obs: Vou adiantando logo, depois que se entende e se acostuma se torna fácil e pratico, porem é uma descoberta que utiliza-se de muita teoria e raciocínio logico, por isso no começo pode ser ( muito diga-se de passagem kkk por isso me chamaram de louco) complicado.

1.1.Vamos estar trabalhando com transposição, ou seja , estamos transpondo um arranjo escrito para um instrumento que possui uma afinação (nem sei se o correto é este termo , mas por falta de conhecimento vou usa-lo kkk), para toca-lo em outro de outra afinação. Sendo assim a primeira coisa a se pensar (e a se aprender) é como transpor os tons para o instrumento que você deseja ( no seu caso Sax Alto,tem afinação Eb , deixando mais claro, isso que dizer que quando você toca uma nota C no sax Alto ela ira soar Eb na realidade, agente sempre pensa numa 3ª menor descendente a partir da NOTA "REAL").

1.2 Logo teremos que alterar ( em nossas mentes, já que n vamos ta rabiscando a partituras dos outros kkkkk) a armadura da partitura que você esta querendo ler para a armadura que sua partitura deveria ter para tocar a mesma peça. (tranposição feita da mesma maneira que falamos anteriormente, Ex: Para Sax Alto= se a partitura esta em tom de Eb ,armadura com 3 bemóis, você em sua mente deve esta pensando na armadura de C ,nenhuma alteração, uma 3ª menor descendente a partir do Eb).Assim a 1º coisa a se fazer é saber qual é o tom (armadura) que você ira utilizar (ira pensar nela) quando for tocar a partitura que você esta transpondo (querendo ler kkk).

Obs: Deve se observar que estamos falando da NOTA REAL , ou seja no seu caso você com um sax alto deve pensar uma 3ª menor a partir da nota real que esta soando, lembre-se que a nota na partitura de um Sax Soprano (Bb) NÃO representa a NOTA REAL , pois ela já esta transposta ,mas no caso para Bb , logo como Wellison tão bem ( e bem menos complicado kkkk , eu falo muita balela ) lhe explicou, você teria que pensar no caso de um soprano para um alto numa 4ª justa descendente para poder tocar a nota REAL. Logo tome cuidado com instrumentos transpositores , pois eles já estarão transpostos ( a nota da partitura não representa o SOM REAL) e você terá que levar em conta a transposição deles para poder fazer a sua ( mas com o tempo a pessoa se acostuma e decora os mais comuns ( Eb , Bb).

LEMBRANDO: Ate aqui só falamos de tranposição , isso não fui eu que descobri kkkkkkkkkk logico, só deixando isso claro kkkk, se quiser saber mais sobre o assunto procure sobre Tranposição ou Instrumentos Transpositores na net que tem muito material, se você quer ser multi instrumentista,como agora quer ler varias partituras ou como eu quer estudar arranjo musical este é um conhecimento básico.

1.3 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE (agora é parte da descoberta) Como estamos falando de ler uma partitura de outro instrumento sem altera-la em nada (nem rabiscar ou ter que escrever nada na mesma), quando transpormos as peça em nossas mentes para o tom de nosso instrumento temos que observas algumas coisas que vão ser diferentes do comum ( ai vai entra a logica que falei). Falo dos Bemóis , Sustenidos e Bequadros. Vejam Quanto aos Bemóis = quando usamos esta "técnica" de leitura ( vamos chamar assim) os bemóis que viram na partitura que você esta tentando ler não servirão somente para baixar um semi-tom da nota , eles poderão anular uma alteração (no caso da nota já possuir uma alteração na armadura que você esta utilizando, ex: se você esta pensando em tom de D maior ( o Dó é C# nesta Tonalidade) se na partitura que você esta lendo vier um b na frente da nota que você esta lendo com C# , e ai como fazer ?, isso é logica , na partitura era para baixar 1 semi-tom da nota , logo ao invés de se tocar o C# você tocaria C , assim o bemol funcionou como Bequadro.) Logo fica assim :
Nesta técnica de leitura Bemóis podem vir a ser um simples b (mesmo que já haja um bemol na armadura que você esta utilizando, a nota ira vira dobrado bemol= bb, se não souber sobre isso procure na net, dobrado Bemol e Dobrado sustenido) ou Podem vir a servir como um Bequadro anulando a alteração (um sustenido) da armadura que você esta utilizando.
O mesmo com Os Sustenidos = podem vir a ser um simples sustenido (mesmo que já haja um sustenido na armadura que você esta utilizando, virando dobrado sustenido) ou pode vir a servir como um Bequadro anulando uma alteração ( um bemol) na armadura que você esta utilizando .
Já o Bequadro pode vir a ser um simples bequadro, pode servir como um bemol(se na partitura que você esta lendo tem sustenidos na armadura, o bequadro pode vir a servir como o bemol baixando 1 semi-tom de uma nota que não possui alteração alguma na armadura que você esta lendo) ou pode servir como um sustenido ( se na partitura que você esta lendo possui bemóis, o bequadro pode vir a servir como sustenido elevando em 1 semi-tom uma nota que pode n conter alteração alguma na armadura que você esta utilizando.)

Sei que é complicado assim ( acho que estão entendendo agora por que fui chamado de louco kkkkkkk, com toda razão né não kkkk) leva tempo para se acostumar kkkk espero que estejam acompanhando ate aqui, pois esta parte ainda é limpezinha a onda vem agora , vamos lá continuando:

Nesta altura você pegou a partitura ,mentalmente trocou a armadura, e observou os acidentes que a partitura possui e percebeu como eles vão se comportar quando você estiver Lendo-a (você se pergunta: os bemóis , bequadros e sustenidos vão ser oq nesta partitura ? Com o costume você faz isso tudo que falamos ate agora , em menos de 1 minuto ao olhar para a partitura ) agora só falta trocar a clave mentalmente kkkk vamo la:

2.1 Depois de tudo isso feito você agora ira procurar uma clave que substitua a da partitura que você esta lendo deixando as notas já transpostas para você sem a nescidade de ficar pensando no intervalo da tranposição para cada nota ( no seu caso agora, de soprano para alto, uma 4ªjusta descendente) e ira mentalmente troca-la assim como feito com a armadura que você já transpôs .
O melhor Exemplo é a clave de sax alto ( Sol na segunda Linha ) e a clave de trombone (fá na 4 Linha ) , se você pegar uma partitura de trombone e só trocar a clave de Fá na 4 Linha por uma Clave de Sol na segunda , a transposição já estará feita ( observe que a partitura do trombone representa a NOTA REAL , etão não precisamos nos preocupar com a transposição dele , só pensamos na nossa (para sax alto) , no caso uma 3ª menor descendente logo: Uma Nota F para o trombone , tem que ser um D para O sax Alto) Onde fica o F na Clave de Fá na 4 Linha? Onde fica D na Clave de Sol na Segunda Linha ? As duas perguntas tem a mesma resposta : Na 4 Linha,
Ou seja desde que você observe a tranposição fazendo-a mentalmente e também observe como iram se comportar os acidentes quando for ler , é só você pegar uma partitura de trombone e sair lendo como se fosse pro sax, simples né kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. (lembrando que você vai ter que ter um bom domínio de linhas suplementares superiores neste caso kkkkkk e vai ter que adequar o registro pro seu instrumento kkk)

Resumindo :
Existe esta "técnica de leitura", que através da substituição de claves nos permite ler qualquer partitura de qualquer instrumento com o instrumento que desejarmos sem a nescidade de ficar pensando na transposição de cada nota ,ficar imaginando a nota na pauta ou de escrever na partitura a tranposição, é só ler a partitura normalmente. A unica observação mais relevante são os acidentes que como expliquei vão ser a unica coisa fora do comum quando estivermos lendo ( o que é bem mais fácil que ficar pensando em intervalos) . Lembrando novamente sempre observando a transposição do tom da partitura para o tom que desejarmos (armaduras), e sempre observando também como iram se comportar os acidentes quando for ler a partitura.

2.2 OBSERVAÇÃO: Esta técnica pode ser usada por qualquer instrumento , transpositor ou não, existe uma clave para cada transposição que quisermos fazer , sem exceções podem conferir, você pode colocar qualquer nota em qualquer linha ou espaço da pauta só depende da clave que ira usar.

LEMBRETE: esta técnica só servirá realmente com o conhecimento e intimidade com varias claves, não adianta saber esta técnica sem saber ler na clave que esta substituindo

Agora finalmente no seu caso Rhenan kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ( tinha que explicar tudo , se não entenderiam kkkk )

para transpor De Instrumentos De Bb Para Instrumentos de Eb (no seu caso De Sax Soprano Bb para Sax Alto Eb):

1º. Trocar mentalmente a clave de Sol na Segunda linha pela clave de Fá na 3ª linha ( já tera transposto o intervalo de 4ª descendente em todas as notas da partitura)

2º Trocar Mentalmente a armadura , lembrando que sera neste caso de Instr. de Bb para Instr. de Eb uma 4ª descendente o intervalo para tranposição ( neste caso pode pensar pelos ciclos das 5ª ai fica fácil, se não souber o ciclo das 5ª procure na net , é outra coisa básica). Ex:neste caso = F para C , E para B e etc...

3º Observar com iram se comportar os acidentes que viram na partitura. ( segundo aquele conceito que falamos anteriormente)

Depois é só Ler a partitura "Normalmente"(como se fosse normal ler assim).

Espero que tenham entendido minha cabeça louca kkkkkkkkkkkkkkk tenho certeza que n fui eu que pensei nisso , já deve existir este conceito mas nunca achei em lugar algum , tudo que disse aqui são teorias e pensamentos meus mas que eu ja comprovei e vi que da certo , é complicadinho kkkkkkkkkkkk mas da certo.
Desculpem se falei algo muito errado kkkkk n tenho livros para comprovar isso , como disse já procurei muito por isso e nunca achei nada sobre o assunto , espero ter ajudado kkk , Luz a todos


setup :
Alto :sax =Yamaha YAS 25
Boq.= Vandoren Java A45
Tenor:sax = Yamaha YTS 25
Boq.= Otto Link STM 7*
luz e paz

Responder Exibir tópico anteriorExibir próximo tópico

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes